NOTICIAS

UOL Noticias Últimas Notícias

  • Operação da PF investiga morte de policial e tráfico de drogas em RR
    by Plínio Aguiar, do R7 on Abril 21, 2018 at 4:24 pm

    A Polícia Federal deflagrou neste sábado (21) a Operação Farsa, que tem como objetivo elucidar os fatos que envolvem a morte do policial rodoviário federal Ivo Seixas Rodrigues, assim como desarticular uma organização criminosa de tráfico interestadual de drogas com atuação em Roraima. Estão sendo cumpridos, em Boa Vista e Mucajaí, oito mandados de busca e apreensão e seis de prisão temporária expedidos pela Justiça. A investigação teve início após divulgação de nota oficial da Polícia Civil de Roraima, que indicava haver participação de policial rodoviário federal em crime de tráfico interestadual de drogas. O policial faleceu durante abordagem dos policiais civis, que entraram no quarto de hotel em que ele estava hospedado, supostamente apontando-o como suspeito do crime. Veja também PF deflagra nova operação contra fraudes na Previdência PF realiza operação contra o desvio de créditos tributários PF deflagra operação contra fraude e lavagem de dinheiro em SP e MG PF deflagra nova operação contra fraudes na Previdência PF realiza operação contra o desvio de créditos tributários PF deflagra operação contra fraude e lavagem de dinheiro em SP e MG A Polícia Federal apurou, no entanto, indícios de flagrante forjado, com simulação e manipulação de provas, lavrado no 3º Distrito Policial em Boa Vista, entre os dias 7 e 8 de abril de 2018, e o envolvimento de nove investigados, sendo cinco deles policiais civis, em crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas, organização criminosa, obstrução de justiça, tortura, fraude processual e homicídio, sem que aparecesse qualquer indício da participação criminosa de servidor federal. A Corregedoria da Polícia Civil foi comunicada sobre a operação para acompanhamento e tomada de medidas cabíveis. Foi determinado pela Justiça, ainda, o afastamento de um policial civil do cargo público. Um outro investigado foi preso, no último domingo (15), pela Polícia Federal no Rio de Janeiro. Os envolvidos responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de homicídio, fraude processual, tráfico de drogas, associação para o tráfico, obstrução à investigação de organização criminosa e tortura. O material relacionado aos fatos da ocorrência policial está sendo apreendido e será analisado. […]

  • Flávio Rocha é recebido com festa no Mato Grosso do Sul
    by Do R7 on Abril 21, 2018 at 1:32 pm

    Apoiadores carregaram o empresário pelo aeroporto de Campo Grande (MS) Reprodução Flávio Rocha é pre-candidato à presidência da República Divulgação O empresário Flávio Rocha, pré-candidato do PRB à Presidência da República, foi recebido com festa em Campo Grande (MS). O líder das lojas Riachuelo esteve na capital do Estado na sexta-feira (20) e neste sábado (21) para apresentar o projeto Brasil 200. Assim que chegou ao aeroporto, o executivo foi carregado por dezenas de apoiadores, que ainda fizeram fotos e gritaram palavras de incentivo. Flávio Rocha foi cercado por apoiadores e jornalistas em aeroporto Divulgação O Brasil 200 é um movimento liderado por Flávio Rocha e que tem entre suas principais bandeiras a defesa do livre mercado e a redução da intervenção do Estado na economia. O projeto faz uma alusão aos 200 anos da Independência do Brasil, que serão comemorados em 2022, último ano de mandato do presidente da República que será eleito em outubro deste ano. Além da menor intervenção do estado na economia, estão entre as bandeiras do Brasil 200 o voto eletrônico com comprovante em papel, revisão da judicialização do Brasil e a proteção às crianças. […]

  • Advogado pede à Justiça que barre quadro de R$ 85 mil de Serra 
    by Agência Estado on Abril 21, 2018 at 12:49 pm

    Senador José Serra terá quadro no Palácio dos Bandeirantes Moreira Mariz/Agência Senado - 5.9.2017 Em ação popular protocolada no Fórum da Fazenda Pública de São Paulo, o advogado Carlos Alexandre Klomfahs se manifesta contra o valor - R$ 85 mil - desembolsado pelo governo estadual para contratar a pintura do quadro do ex-governador José Serra (PSDB). A ação pede que seja anulado o contrato com o artista Gregório Gruber, contratado com inexibilidade de licitação. O retrato de Serra, que foi governador entre 2007 e 2010, vai ficar exposto na galeria de todos os mandatários paulistas no primeiro andar do Bandeirantes. A obra, um Serra sorridente, será apresentada nos próximo dias. Gregório Gruber, que já pintou Cláudio Lembo e Alberto Goldman, foi contratado com inexigibilidade de concorrência pública para pintar Serra. O artigo 25 da Lei de Licitações prevê a inexigibilidade. O texto prevê que não há necessidade de certame 'para contratação de profissional de qualquer setor artístico, diretamente ou através de empresário exclusivo, desde que consagrado pela crítica especializada ou pela opinião pública'. Veja também 'É o único governador sorrindo’, diz pintor de quadro de José Serra Governo de SP vai pagar R$ 85 mil por pintura de José Serra 'É o único governador sorrindo’, diz pintor de quadro de José Serra Governo de SP vai pagar R$ 85 mil por pintura de José Serra Para Carlos Klomfahs, no entanto, 'o interesse público veiculado por esta ação popular é referido na origem dos recursos que, segundo dados do próprio site oficial do Governo Federal, São Paulo e Rio de Janeiro respondem por mais da metade da arrecadação de tributos no país'. "Ou seja, nós arcamos com uma alta carga tributária e por isso devemos monitorar os gastos públicos." "O presente edital e seus efeitos pelo qual se insurge, revela-se como uma afronta à moralidade administrativa, uma vez que permite um gasto desnecessário na atual quadra de ajustes fiscais pelo qual passa o país, como, outrossim, pela redução dos investimentos em áreas-chave como segurança, meio ambiente, habitação, cultura, esporte e pessoas com deficiência." "Nesse diapasão, o presente edital questionado viola a moralidade administrativa quanto retira valores do orçamento geral e aloca em áreas divorciadas dos objetivos da República, trata-se de áreas essas com ênfase social que prestigiam e beneficiam mais os menos favorecidos, reduzindo assim a desigualdade social", afirma o autor da ação popular. Com a palavra, Serra: O senador não quis se manifestar. Com a palavra, o governo do Estado de São Paulo: O Governo do Estado de São Paulo informa que a contratação da pintura atende processo (GG número 123083), de março de 2018, de inexigibilidade de licitação, conforme previsto na Lei Federal 8.666, de 1993, que trata dos casos de aquisição de trabalho artístico fornecido por produtor exclusivo (Artigo 25, inciso III). Quanto à ação popular proposta, o Governo aguarda decisão da Justiça. A Galeria de Retratos dos Governadores do Estado de São Paulo integra o acervo da Casa Museu do Palácio dos Bandeirantes, que reúne pinturas dos chefes do Executivo Paulista do Período Republicano. […]

  • Força de Lula atrapalha palanques de Alckmin no Nordeste
    by Agência Estado on Abril 21, 2018 at 12:24 pm

    ACM Neto (foto) desistiu de enfrentar governador petista na BA Andy Santana/Futura Press/Folhapress - 29.11.2017 Enquanto o PT tenta romper o isolamento político do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato, líderes dos partidos de centro-direita no Nordeste enfrentam dificuldades em encontrar políticos dispostos a enfrentar o "lulismo" nas eleições majoritárias desse ano. Esse foi o principal tema de debate nos bastidores do 17º Fórum Empresarial do Lide, evento que reuniu empresários, presidenciáveis e lideranças políticas em Recife entre quarta-feira e este sábado (21). Veja também Alckmin é investigado pelo Ministério Público paulista STF leva um ano para receber denúncias da Lava Jato Os 6 dias de tensão em que Alckmin perdeu foro privilegiado, mas conseguiu escapar da Lava Jato Ex-diretor da Dersa, Paulo Preto é preso em São Paulo pela Lava Jato Como acontece desde 2014, quando a então presidente Dilma Rousseff rompeu com o idealizador do evento, o ex-prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) — candidato tucano ao governo paulista —, o Fórum não recebeu neste ano políticos do campo da esquerda. A exceção foi o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB). Os dois casos mais emblemáticos — e que preocupam sobretudo o PSDB e o DEM — são justamente os de Pernambuco e Bahia, onde o deputado Bruno Araújo (PSDB-PE) e o prefeito de Salvador, ACM Neto, desistiram de disputar os respectivos governos. Em Pernambuco, as negociações locais caminham para a formação de um grande palanque estadual encabeçado pelo senador Armando Monteiro (PTB), que é próximo a Lula e faz elogios ao "legado" do ex-presidente no Nordeste. Nas conversas reservadas, tucanos reconhecem que o ex-governador Geraldo Alckmin tem "traços" nas pesquisas internas e não terá palanques sólidos. "O Nordeste é o ponto forte do PT. Uma candidatura majoritária que não surfa na onda da opinião pública daqui tem um trabalho redobrado. A missão do DEM e de outros partidos de centro para chegar ao Nordeste é combater a guerra da desinformação", disse o deputado Efraim Filho (DEM-PB). Segundo ele, o "lulismo" ainda é muito forte no Nordeste, mas o petismo não. "O petismo está em decadência", afirmou o parlamentar. Bruno Araújo também reconhece que a força de Lula é muito substancial. "A liderança exercida pelo ex-presidente Lula é um componente que tem influência na montagem do palanque e estratégia de campanha", disse Bruno Araújo. […]

  • Polícia Civil encerra inquérito de agredido em frente a Instituto Lula
    by Agência Estado on Abril 21, 2018 at 12:10 pm

    Carlos Bettoni foi agredido em frente ao Instituto Lula, em São Paulo Rogério Gomes/Brazil Photo Press - 05.04.2018 A Polícia Civil concluiu ontem (20) o inquérito sobre o caso de agressão contra o empresário Carlos Alberto Bettoni, de 57 anos, atacado em frente ao Instituto Lula, em São Paulo, por apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 5 de abril - dia em que a prisão do petista foi decretada. O caso agora foi encaminhado para o Fórum Criminal Central da Barra Funda. Bettoni fazia parte de um pequeno grupo de pessoas que realizava uma manifestação pela prisão de Lula e provocava os petistas que entravam e saíam do prédio, localizado no bairro do Ipiranga. Ele teria gritado palavrões quando o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) e Márcio Macedo, um dos vice-presidentes do PT, entraram no instituto. A provocação deu início a uma confusão e algumas pessoas que acompanhavam os petistas expulsaram o homem para a rua em frente ao prédio. Quando tentava atravessar a pista, recebeu um chute de um apoiador de Lula. Ele bateu a cabeça na caçamba de um caminhão que passava na hora e caiu desacordado. Jornalistas e outras pessoas que testemunharam a cena pediram socorro. Depois de alguns minutos desacordado, o empresário despertou e se dirigiu ao hospital São Camilo, que fica em frente ao instituto. Bettoni continua internado na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo). Segundo o delegado Wilson Zampieri, o depoimento foi tomado no próprio hospital e a vítima teria dado mais detalhes sobre os agressores. “Ele contou sobre como estavam vestidos seus agressores e dado outros detalhes, por exemplo”, disse Zampieri. Além da vítima, policiais que estavam no local da agressão também teriam prestado depoimento. A polícia já havia indiciado o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Paulo Caires, conhecido como Paulão, por lesão corporal dolosa grave. Além dele, também foram indiciados o ex-vereador de Diadema Manoel Eduardo Marinho, conhecido como Marinho do PT, e seu filho, Leandro. Maninho e o filho foram filmados por reportagem da TV Globo empurrando Bettoni várias vezes, até o empresário cair na rua e bater com a cabeça. No depoimento ao delegado, Cayres negou que tenha participado de qualquer agressão e acrescentou ter um marca-passo - o que inviabilizaria a participação em uma luta corporal ou qualquer outro esforço físico. Também em depoimento à polícia, Marinho e o filho disseram que empurraram o empresário para se proteger. Na ocasião do indiciamento, a defesa de Maninho e de Leandro lamentou o episódio no Instituto Lula e disse ter se tratado de uma “fatalidade”. Veja também Polícia indicia dois por agressão em frente ao Instituto Lula Sindicalista vai ser indiciado por agressões no Instituto Lula Polícia indicia dois por agressão em frente ao Instituto Lula Sindicalista vai ser indiciado por agressões no Instituto Lula Bettoni, que continua hospitalizado, foi submetido a uma cirurgia para retirada de um coágulo na cabeça. “As perspectivas são positivas, mas como foi um choque na cabeça todo o cuidado é pouco”, disse a mulher do empresário, Teresinha Quaresma. “Hoje (ontem) foi aniversário dele. Levamos um bolinho e ele pareceu bem melhor. O estado de saúde dele é estável, mas ainda não existe previsão de alta”, completou. Os advogados de Bettoni ainda não tiveram acesso ao inquérito concluído - o que deve ocorrer na segunda-feira. Antipetista No último dia 5, Bettoni saía do podólogo no Ipiranga, na zona sul de São Paulo, mesmo bairro do Instituto Lula. Crítico ao PT, resolveu passar na porta do prédio, onde quadros do partido se reuniam, e observar a movimentação. Lá, ao encontrar um grupo de manifestantes que protestavam contra o ex-presidente, teria xingado políticos do PT, o que provocou reação dos petistas que estavam no local. Bettoni, segundo a família, não seria fanático por política. Sem preferência partidária, ainda não teria escolhido um candidato para as eleições deste ano. Ele e Teresinha votaram em Aécio Neves, do PSDB, em 2014. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. […]